Os últimos suspiros da Pólio no Mundo

Postado em: 30 de Outubro de 2017

Caros Companheiros e Companheiras, como é do conhecimento de todos, o mês de Outubro, no calendário do Rotary International, é dedicado a erradicação da pólio, que este ano continua com o seu enfoque Mundial na Campanha End Pólio Now, em bom português, erradique a Pólio agora.

O Rotary lançou o programa Pólio Plus em 1985, nessa época ocorriam 350 mil casos de poliomielite por ano, ou seja, mil manifestações da doença por dia, e isso ocorria em mais de 125 países. Nossas campanhas surtiram tanto efeito que em 2012, já tínhamos, menos de 300 casos de poliomielite registrados anualmente no mundo inteiro.

No caso brasileiro, a doença não existe desde 1994, ou seja, a mais de 23 anos não temos Pólio no Brasil. Mas a “luta” não pode parar. E isso tem sido um problema para engajarmos os brasileiros nas campanhas de vacinação e as destinadas a erradicação de fundos para mantermos a nível global o Programa Pólio Plus. Afinal a atual geração não assistiu o drama visual de crianças rotas e deformadas, reduzida. Não sofreu o drama de assistir pequenos indefesos rastejando pelo chão em favelas nas periferias da grandes cidades brasileiros nas décadas de 70 e 80 do século passado.

Devido a esses fatores a poliomielite não é mais vista como um desafio em grande parte do mundo. Muitos países estão livres da doença há décadas e as pessoas não estão realmente cientes das chances de reincidência. Se a erradicação falhar, seguramente a doença retornara em muitas partes do nosso Planeta, pois estima-se que, a doença poderá voltar rapidamente e afetar mais de 200 mil crianças por ano.

No ano de 2007, com objetivo midiático de reforçar a mídia da Campanha Pólio Plus, o Rotary lançou a campanha mundial END POLIO NOW para apoiar a Iniciativa Global a acabar de vez com a doença. Por isso esse ainda é o maior projeto em andamento do Rotary: acabar com a poliomielite no mundo! E essa é a campanha que marca a reta final, e mais difícil, do desafio.

Em até 12 meses, o planeta deverá se ver livre da poliomielite, essa é a previsão atual da Organização Mundial da Saúde (OMS), que é parceira do Rotary e também promove intensa campanha de vacinação nos dois últimos lugares do mundo que apresentaram no ano passado casos de transmissão do vírus selvagem da pólio: A fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão na Ásia e a Nigéria na África. São zonas de conflito, por isso nesses lugares costumam ter a rotina de vacinação prejudicada.

Como estamos falando de ERRADICAÇÃO, temos que observar que essa palavra significa extirpar, desarraigar, ato ou ação de eliminar. Tratando-se então das doenças é através da busca da erradicação, que chegaremos a eliminação total da doença, inclusive de suas causas. A erradicação é atingida quando não mais existir o risco de infecção ou doença, mesmo na ausência de vacinação ou qualquer outra medida de controle, sendo inclusive indicada a suspensão da vigilância. Para a Organização Mundial de saúde (OMS), para ser considerada erradicada, uma doença precisa cumprir o prazo de três anos sem nenhuma manifestação no Mundo, portanto, temos muito ainda a fazer.

Por isso convoco todos os Rotarianos e Rotarianas do nosso Distrito 4770, para que, junto possamos engajar toda a família Rotária e a sociedade em Geral, para nosso últimos esforços em prol dessa Campanha que, além de ser significativa para a humanidade que terá uma doença erradicada, mas também para todo o Rotarismo Mundial, pelo sentimento de dever cumprido e pelo significado para nossa Organização, dessa tarefa finalmente ser encerrada.

Fotos

Localizar site dos clubes