Projetos

Filtrar por:

Projeto Renascer

A responsabilidade sócio ambiental compete a todo cidadão. Vivemos numa sociedade que o hábito de plantio de árvores tem sido muito pouco abordado. Como é de conhecimento de todos as consequências ao ecossistema da diminuição do número de árvores na zona urbana, com o frequente desmatamento temos enfrentado as consequências no microclima e na estética local. Acredita -se que com ações de arborização teremos: “A reconstituição da floresta em áreas degradadas é uma espécie de seguro contra as secas e as enchentes. A mata funciona como uma ‘esponja’, permitindo que a água penetre lentamente na terra. Assim, ela promove a recarga do lençol freático e, depois, libera essa água aos poucos nas nascentes. Numa área de pasto, acontece diferente: a tendência após as chuvas é a formação de enxurradas e, consequentemente, de enchentes e erosões”. (VIVA, 2017, p?).   O Código Florestal- lei 12651 em seu “Art. 4o Considera-se área de Preservação Permanente, em zonas rurais ou urbanas, I - as faixas marginais de qualquer curso d’água natural perene e intermitente, excluídos os efêmeros.”. A mesma lei trata também em interesse social: as atividades imprescindíveis à proteção da integridade da vegetação nativa, tais como prevenção, combate e controle do fogo, controle da erosão, erradicação de invasoras e proteção de plantios com espécies nativas. Este projeto tem por interesse além de contribuir para o desenvolvimento sustentável da área supracitada, atendendo também os Objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) que foram traçados dentro de uma perspectiva universal, ou seja, eles refletem as aspirações de diversas nações do mundo e representam, dessa forma, uma oportunidade importante para construir uma trajetória mundial com equilíbrio ambiental e social. (SGS, 2017).      

Postado em de de por Rotary Club de E-Club of Araxá-Vista do Sol

Projeto Renascer

A responsabilidade sócio ambiental compete a todo cidadão. Vivemos numa sociedade que o hábito de plantio de árvores tem sido muito pouco abordado. Como é de conhecimento de todos as consequências ao ecossistema da diminuição do número de árvores na zona urbana, com o frequente desmatamento temos enfrentado as consequências no microclima e na estética local. Acredita -se que com ações de arborização teremos: “A reconstituição da floresta em áreas degradadas é uma espécie de seguro contra as secas e as enchentes. A mata funciona como uma ‘esponja’, permitindo que a água penetre lentamente na terra. Assim, ela promove a recarga do lençol freático e, depois, libera essa água aos poucos nas nascentes. Numa área de pasto, acontece diferente: a tendência após as chuvas é a formação de enxurradas e, consequentemente, de enchentes e erosões”. (VIVA, 2017, p?).   O Código Florestal- lei 12651 em seu “Art. 4o Considera-se área de Preservação Permanente, em zonas rurais ou urbanas, I - as faixas marginais de qualquer curso d’água natural perene e intermitente, excluídos os efêmeros.”. A mesma lei trata também em interesse social: as atividades imprescindíveis à proteção da integridade da vegetação nativa, tais como prevenção, combate e controle do fogo, controle da erosão, erradicação de invasoras e proteção de plantios com espécies nativas. Este projeto tem por interesse além de contribuir para o desenvolvimento sustentável da área supracitada, atendendo também os Objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) que foram traçados dentro de uma perspectiva universal, ou seja, eles refletem as aspirações de diversas nações do mundo e representam, dessa forma, uma oportunidade importante para construir uma trajetória mundial com equilíbrio ambiental e social. (SGS, 2017).      

Postado em de de por Rotary Club de E-Club of Araxá-Vista do Sol

Recuperação da Nascente do Córrego Pedrãozinho - Projeto Permanente

Resumo: O estudo da situação das nascentes dos córregos e rios brasileiros são de extrema importância. Essas áreas estão cada vez mais sendo degradado em decorrência da expansão urbana, uso sem controle dos recursos hídricos e pouca ou total ausência de vegetação nas áreas consideradas por lei como Áreas de Preservação Permanente. O presente projeto foi realizado na nascente do Córrego Pedrãozinho – que hoje com a expansão urbana esta localizado dentro da cidade, por isso a necessidade do reflorestamento da área e ações voltadas para a Educação Ambiental junto à comunidade local.                                                                                                                                                                                                                                                                                      Objetivo geral:   Recuperar uma nascente degrada para a construção de futuro mais sustentável, em vista da importância d’água potável no nosso planeta, preservando assim a fauna e a flora nativas da região e deste modo sendo coerente com a legislação ambiental vigente no nosso país.     Objetivos específicos:    Analisar e avaliar a área degradada. Diagnosticar os problemas que originaram esta questão ambiental, erosão, vazão de água pluvial. Conscientizar a população local para a realização deste projeto, mostrando-lhe da sua importância e dos seus benefícios.  Implantar na área espécies adaptadas ao solo e ao clima da região.  Monitorar o desenvolvimento das mudas plantadas.  Promover a manutenção da área plantada, carpina, combate as pragas e estacar as mudas.                                                                                                                                                                                                                                       Público Alvo:  A comunidade Santahelenense e as novas gerações levando em conta que a nossa preocupação é com o futuro do nosso meio ambiente.                                                                               Importância do projeto para o clube para a comunidade:  Com esse projeto contribuímos com um ambiente melhor e pudemos fazer com que as pessoas possam conhecer a importância desse Clube de Serviços para a humanidade. Toda a comunidade foi beneficiada, seja pela preservação dos recursos hídricos ou pelo conhecimento trazido pelo projeto de conscientização social, interesse, cada vez maior, de todos na preservação de nascentes, motivados pela divulgação do projeto ou pelo incentivo de pessoas, que participaram das atividades e levaram o conhecimento da comunidade, tornando-se multiplicadores desta ação.                                                                   Envolvimento dos associados do clube: Pudemos contar com a participação de todos rotarianos, seja na divulgação, na Caminhada Ecológica, no plantio e uma participação muito importante que é na manutenção da área reflorestada capinando ou mesmo no combate aos insetos que degradam as mudas.                                                                                                                         Resultados:  Desde o inicio deste projeto buscamos (a médio e longo prazo) a transformação da sociedade atual em uma sociedade mais consciente, que se preocupe com o meio ambiente. A educação da comunidade é fundamental para a constituição de uma nova sociedade preocupada com a preservação do meio ambiente e com as futuras gerações que habitarão este meio, por isso a relevância dos resultados obtidos pelo projeto. Hoje 6 meses após o início do projeto já podemos contemplar os resultados positivos em relação a nascente, mas sabemos que não chegamos ao final, pois a luta contra a degradação ambiental é diária, mas haverá um tempo em que toda população vai estar unida a favor da natureza fonte vital para nós seres vivos. E poderemos dizer salvamos o “Pedrãozinho”.

Postado em de de por Rotary Club de Santa Helena de Goiás

Localizar site dos clubes